Quinta, 17 de outubro de 2019
47 99116-3294
Segurança

11/10/2019 ás 17h09

Redacao

Itajaí / SC

MPSC e Bombeiros vistoriam hospital para averiguar sistema de prevenção contra incêndio
Vistoria deu continuidade ao inquérito civil instaurado pela 33ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital
MPSC e Bombeiros vistoriam hospital para averiguar sistema de prevenção contra incêndio
Divulgação

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e o Corpo de Bombeiros percorreram, nesta quinta-feira (10/10), por mais de três horas, todos os andares do Hospital Governador Celso Ramos, no Centro de Florianópolis, para averiguar as condições do sistema de prevenção contra incêndio do prédio. Foi apontada a necessidade de uma série de adequações no local.


A vistoria deu continuidade ao inquérito civil instaurado pela 33ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital após o princípio de incêndio ocorrido na madrugada de 24 de setembro deste ano. A investigação busca esclarecer e resolver falhas relativas aos extintores, ao habite-se, à falta de projeto preventivo contra incêndio, às portas de emergência, à sinalização dos corredores e aos demais sistemas vitais para o pleno funcionamento do hospital.


De acordo com o Promotor de Justiça Luciano Naschenweng, a vistoria constatou que a maioria dos extintores de incêndio estão dentro dos padrões estabelecidos pelas normas do Corpo de Bombeiros, assim como as mangueiras de hidrante. "Ficou evidenciada, no entanto, a falta de diversas placas de iluminação e sinalização, de alarme de incêndio, detector de fumaças, escada específica para saída de emergência, além de problemas no projeto estrutural", completa.


A administração do hospital, que acompanhou a vistoria, informou que a Secretaria Estadual de Saúde está ciente das irregularidades e que inclusive estão em trâmite procedimentos administrativos para avaliação das falhas e compra de materiais que fazem parte dos sistemas vitais.


O Promotor de Justiça agora aguarda documentos que a direção do hospital se comprometeu a encaminhar e o relatório de vistoria do Corpo de Bombeiros, assim como a resposta do Secretário Estadual de Saúde ao Ofício n. 1046/2019, cujo prazo expira no dia 21 de outubro, no qual requisitou uma série de informações (veja abaixo o ofício).


Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o hospital foi inaugurado em 1966, tem 22.000 m² de área construída e conta com unidades de internação, emergência 24 horas, unidade de terapia intensiva, centro cirúrgico, ambulatório de especialidades, serviços de diagnóstico por imagem e de apoio à diagnose e terapia. Mais de 900 funcionários e um corpo clínico de 317 integrantes trabalham no local.


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados